Blog

Questão de Pele
29 junho 2016 The Skin

BB LASER: PREVENÇÃO, REGENERAÇÃO E TRATAMENTO

Cada vez mais, as tecnologias a laser têm avançado de forma a agredir menos a pele e trazer mais conforto e resultados para o paciente, sem tirá-lo da sua rotina. Nesse cenário, acaba de desembarcar no Brasil a nova geração do Thulium, muito falado no Congresso de Laser do professor Rox Anderson, em Harvard, este ano. São muitos os avanços e diferenciais dessa tecnologia, mas o principal deles é que ela é capaz de trata a epiderme e a derme em uma única sessão, o que traz um resultado imediato bem interessante para o paciente.

Ele age fazendo, literalmente, a varredura das células da epiderme, dando uma renovada geral e tratando o fotodano causado pela exposição solar ao longo da vida. É o único comprimento de onda aprovado pelo FDA americano para tratar ceratoses actínicas. Ou seja, além de melhorar a pigmentação e promover o rejuvenescimento geral da pele, ele trata aquelas células já danificadas pelo sol, que são as lesões pré-cancerosas.

O novo laser já está sendo chamado de BB Laser, justamente por esse efeito glow instantâneo que ele deixa na pele. É um novo conceito de laser cutâneo. Após cerca de cinco dias do procedimento, a pele do paciente já apresenta-se mais clara e com coloração homogênea, uniforme, lisa, com mais viço, elasticidade, aspecto saudável e bem natural, como se estivesse mesmo coberta por um BB cream.

Sua versatilidade é enorme, podendo ser usado para tratar queixa de melasma, lesões pigmentadas dérmicas e epidérmicas, ceratoses actínicas, discromias, poros abertos, rugas finas, cicatrizes de acne, manchas senis, textura e coloração irregular e, ainda, nos protocolos capilares para tratar queixa de queda dos fios.

BB Laser é indicado para todos os fototipos, inclusive para as peles negras, bastando para isso adaptar os protocolos de tratamento para cada paciente e queixa. Ele pode ser feito ainda em todas as estações do ano, claro que com os devidos cuidados de praxe, como o uso de um filtro solar diário com alto FPS.  Pode, inclusive, ser aplicado em pacientes jovens para fazer a prevenção, seguindo aquele conceito do Prejuvenation, que tanto tem sido propagado na Dermatologia.

Preconiza-se de uma a três sessões, dependendo da queixa, com intervalos de 30 dias entre elas. Trata-se de uma tecnologia rápida, segura, com pouco eritema e um pós-procedimento muito tranquilo. Por ser holográfico, seus raios chegam fininhos na pele, causando bem menos dor e desconforto para o paciente.

admin